A descoberta para o próximo nível

Entenda porque um estudo cientifico proveniente da Universidade Harvard pode contribuir para que você alcance o seu próximo nível.

“William Marston, psicólogo americano de Harvard, escreveu o livro Emotions of Normal People, que aborda com profundidade os comportamentos mais recorrentes. Os estudos do acadêmico de Harvard foram empregados na criação do polígrafo, comumente chamado de detector de mentiras, que tem como princípio fundamental identificar as alterações físicas recorrentes da mudança do comportamento natural dos seres humanos.”

Ok! Entendido, mas você deve estar se perguntado, em que tudo isso irá contribuir para que eu possa acessar o meu próximo nível (promoção, aumento salarial, prestigio, autoridade, etc). Calma meus amigos (as) do Linkedin. Rsrsss…

Alguns anos depois em que Marston levanta essa teoria outro psicologo John G. Geiercompilou todas as informações do estudo cientifico e formatou em uma ferramenta capaz de classificar o comportamento humano em quatro bases principais e que é capaz de medir as ações do ser humano sobre o ambiente e vice-versa, a ação de uma pessoa em relação a outras pessoas. Nasce a ferramenta DISC através do quadrante que classifica como: DOMINÂNCIA, INFLUÊNCIA, ESTABILIDADE e CONFORMIDADE

Essas QUATRO letras são responsáveis por formar os estilos comportamentais observáveis em qualquer ser humano. oportunidade de conhecer a si mesmo com profundidade, descobrindo quais dimensões são mais latentes na formação de sua personalidade e como operar seus pontos fortes e fracos na vida pessoal e profissional para atingir seus objetivos.

PARA QUEM É OU EM QUAIS TAREFAS APLICAR O DISC?

  • EM SI MESMO, PARA CRESCIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL;
  • EM PROFISSIONAIS QUE ESTÃO EM DÚVIDA SOBRE O QUE DEVEM FAZER EM RELAÇÃO À CARREIRA;
  • EM LÍDERES E EXECUTIVOS, DANDO SUPORTE EM QUESTÕES RELACIONADAS A RELAÇÕES INTERPESSOAIS E PROCESSOS EMPRESARIAIS;
  • EM PESSOAS QUE PROCURAM SENTIDO NA VIDA E ALCANCE DE OBJETIVOS;
  • COMO PROFISSIONAL DE RH, EM PROCESSOS SELETIVOS E RELACIONAMENTO COM OS PROFISSIONAIS;
  • COMO LÍDER DE UMA EQUIPE, NA BUSCA POR ENGAJAMENTO E RESULTADOS;
  • COMO GERENTE, DIRETOR OU EXECUTIVO, NA OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS, POTENCIALIZAÇÃO DO DESEMPENHO DOS PROFISSIONAIS E MELHORA DO DESEMPENHO DA ORGANIZAÇÃO COMO UM TODO;

Por mais que os líderes ou tomadores de decisão sejam figuras presentes e acessíveis à equipe, dificilmente ele conhecerá profundamente as qualidades e pontos fracos de todos os seus funcionários. Efetivamente, todos possuem características marcantes e fáceis de serem percebidas pelos outros, mas e quanto àquelas habilidades e talentos não tão visíveis ou perceptíveis? É comum os chefes deixarem de aproveitar algumas particularidades dos colaboradores por simplesmente não conhecê-las.

Peço licença para citar a coluna do ilustre Bernet Entschev, para Gazeta do Povo.

Ele aponta que há uma maneira eficaz de conhecer as habilidades de toda a equipe, a fim de descobrir, por exemplo, quem é o profissional dentro da equipe mais apto a exercer um cargo de liderança. Isso pode ser verificado por meio de uma avaliação técnica e comportamental de todos os membros da equipe chamada Assessment. Com esta análise personalizada dos conhecimentos, habilidades e atitudes de cada integrante é possível saber, sob a mesma régua de avaliação, quem é o mais indicado para uma vaga em questão, quem tem potencial para crescer e quem, eventualmente, está fora do perfil da empresa ou da área.

Essa análise, conhecida como Assessment, é oferecida e aplicada por Especialista de Perfil Comportamental e não só possibilita que a gestão obtenha um panorama do capital humano que possui, como também torna possível que os principais desafios da empresa estejam alinhados ao potencial de seus colaboradores. Além disso, os resultados obtidos com a ferramenta podem fornecer à empresa instrumentos e informações para a composição de um sistema de gestão por competências. Desta forma, as cobranças serão mais bem direcionadas aos perfis de cada profissional e, consequentemente, os resultados obtidos serão melhores e mais eficientes.

Frequentemente, após a realização desse prognóstico, a maioria das empresas descobre que algumas pessoas estão em funções trocadas e que poderiam realizar um melhor trabalho, ter melhor desempenho e dar mais de si em outra posição ou até mesmo outro setor.

É comum também que a aplicação do Assessment nas empresas resulte na revelação de talentos até então despercebidos pela gestão. Algumas pessoas naturalmente costumam ser mais reservadas e não saem gritando aos quatro ventos suas melhores qualidades. Por isso, é comum descobrir pessoas com potencial de crescimento incríveis e talentos até então inimagináveis.

Após a aplicação da ferramenta, é possível tomar atitudes que contribuirão com a empresa e o desenvolvimento profissional de toda a equipe. É possível saber, com precisão, que investimentos precisam ser feitos para desenvolver um futuro líder ou competências específicas no grupo. Se, por acaso, algum funcionário tem facilidade em executar várias tarefas, mas tem dificuldade com a comunicação verbal, esta falha será apontada e, em alguns programas, esse profissional poderá participar em processos de Coaching e treinamentos que visem apurar seus pontos fracos e aperfeiçoar seu pontos fortes.

Segundo as empresas que contratam especialistas e utilizam o coaching para esse tipo de metodologia, um dos maiores benefícios é conseguir, de forma mais rápida, ajustar a equipe atual aos processos, estruturas, demandas e ambientes vigentes, além de observar uma grande melhora na produtividade, no desenvolvimento, na qualidade do trabalho do profissional (já que ele passa a ser instruído a executar tarefas de forma que suas forças sejam utilizadas e fortalecidas) e, consequentemente, na fidelização desta equipe, diminuindo o turnover da organização. Quem não gosta de trabalhar em um lugar que te desenvolve pessoal e profissionalmente, mede seu potencial e todas as suas habilidades?

Sob a ótica dos profissionais, o benefício do Assessment é a motivação gerada em cada funcionário e nas equipes. Quando se alimenta um sistema de gestão igualitário, baseado na avaliação e classificação uniforme do grupo, e todos concorrem a vagas em igualdade, aumenta-se o grau de confiança para com a empresa. Isso faz com que aquelas promoções tendenciosas por “carta marcada”, que tornam o ambiente desconfortável, hostil e desmotivador, não estejam mais presentes nos processos da empresa.

Para finalizar, Bernet Entschev lembra que as organizações estão suscetíveis a mudanças o tempo todo. O Assessment pode ser uma ferramenta bastante interessante de utilizar com as principais lideranças e especialistas para, desta maneira, encontrar a saída mais indicada para o futuro da empresa, diminuindo as chances de uma decisão mal pensada ou infundada.

Please follow and like us: